EDP Ventures Brasil e brasileira Canary investem 480 mil euros em startup
A startup Clarke Energia orienta empresas a poupar na conta de energia através de estudos tarifários, eficiência energética, monitorização de consumo ou compra de energia no mercado livre.

A EDP Ventures Brasil, veículo de investimento de capital de risco do Grupo EDP, e a brasileira Canary, que investe em empresas emergentes, vão colocar três milhões de reais (480 mil euros, câmbio atual) na startup Clarke Energia. A startup, criada em dezembro de 2019 no estado brasileiro da Bahia, orienta empresas a poupar na conta de energia através de estudos tarifários, eficiência energética, monitorização de consumo ou compra de energia no mercado livre.

“O trabalho da Clarke tem especialmente grande importância para médias e pequenas empresas. Além disso, os serviços oferecidos têm sinergia com algumas áreas da operação da EDP, como a comercialização e serviços de energia. (…) O nosso objetivo é apoiar as startups do nosso portfólio com know how (conhecimentos) do mercado de energia e o suporte das nossas unidades de negócio, para que possam escalar rapidamente”, indicou em comunicado o vice-presidente de Estratégia, Inovação e Novos Negócios da EDP Brasil, Carlos Andrade.


Segundo a assessoria de imprensa da EDP Brasil, a Clarke Energia proporciona, em média, uma redução de 10% a 20% na conta mensal de luz, identificando ineficiências tarifárias e apresentando soluções. A startup simula quanto a empresa economizaria se migrasse para outras modalidades e orienta sobre eficiência das suas operações.


“A missão da Clarke é mudar a forma como as empresas se relacionam com a energia. Entendemos que a conta de luz é complexa, mas se você entende um pouco, consegue economizar bastante e reduzir o seu impacto ambiental. O apoio da EDP Ventures é fundamental para trazer a bagagem do setor elétrico europeu para o Brasil e fazer com que o nosso setor seja modernizado”, destacou o CEO da Clarke Energia, Pedro Rio.


Criada em maio de 2018, a EDP Ventures Brasil é o primeiro veículo de investimento do setor elétrico brasileiro, com um orçamento inicial de 30 milhões de reais (4,75 milhões de euros) destinados a ‘startups’ que atuam nos setores de “energia renovável, redes inteligentes, armazenamento de energia, inovação digital, soluções com foco no cliente e áreas transversais”.

Share this post
Itaú é a marca mais valiosa do Brasil em 2020, segundo pesquisa
Itaú ultrapassa o Bradesco e se torna a marca nacional mais valiosa do ranking BrandZ Brasil